quinta-feira, 22 de junho de 2017

Confira o trailer de STRONGER, biografia dramática com Jake Gyllenhaal



Quem não se lembra da marcante foto em que uma vítima do atentado da Maratona de Boston é carregada por socorristas, logo após perder as duas pernas? Caso não se recorde, digite Jeff Bauman no Google para saber do que se trata.

A pessoa em questão é o icônico sobrevivente que chocou o mundo com sua condição, logo após o estouro que vitimou muitas vidas durante o evento esportivo. Felizmente Bauman deu a volta por cima, lançou um livro que virou best seller e estará nos cinemas muito em breve.

A adaptação homônima STRONGER, é um filme dirigido pelo competente David Gordon Green (SEGURANDO AS PONTAS). É evidente que o filme assume pretensões ambiciosas para a temporada de premiações. Afinal, pelo trailer, é possível constatar o empenho do casal de protagonistas interpretados por Jake Gyllenhaal, que será Bauman, e Tatiana Maslany (da série ORPHAN BLACK).

Será que vinga? O filme estreia nos EUA no dia 22 de setembro. Confira o trailer.



O ator se encontra com o verdadeiro Jeff Bauman




As 20 Séries mais bem Dirigidas do Século XXI


POR CARLOS LARIOS

Em tempos de  embates entre Marvel vs. DC, o cinema americano gradativamente agoniza com projeções que, fatalmente, ganham cada vez mais salas e adeptos. O colorido universo onírico é pasteurizado, e o espaço para a criatividade está cada vez mais restrito. Diretores efetuam suas obras a toque de caixa, sem se preocuparem com a relevância artística imprimida para a obra. Os royalties e os cifrões graúdos são, por muitas vezes, as verdadeiras aspirações para cineastas nesse novo cenário.

Para este blogueiro, FARGO é uma das séries mais bem dirigidas da televisão americana

Felizmente o escape perfeito por boas obras pode ser encontrado dentro de casa. Seja na TV a cabo, por meio de streaming ou até mesmo nos malfadados torrents. Não importa, as séries de televisão sãos as verdadeiras sensações midiáticas que arrebataram, de forma unânime, a crítica e o público no alvorecer do novo século. Encontre um cinéfilo de verdade e pergunte sobre sua série favorita. Certamente ele citará, no mínimo, 5 obras marcantes, principalmente no que se diz respeito ao século XXI. Algo impensável no final da década de 90, quando, raras exceções (TWIN PEAKS e OS SOPRANOS não me deixam mentir), ganhavam o coração dos amantes de cinema mais exigentes.

Há quase duas décadas vivemos a Era de Ouro das Séries. O esmero e valor artístico que outrora podia ser encontrado em produções hollywoodianas de médio e grande porte, hoje estão praticamente restritos à televisão. Salvo a temporada do Oscar, ou meia dúzia de produções genuinamente valiosas no decorrer do ano, o cinemão americano anda gozando de pouco prestígio, mesmo com recordes em arrecadação de bilheteria. E isso ocorre na medida em que o reconhecimento da televisão ascende ano a ano.

MAD MEN é obra prima incontestável

Mas o mercado bilionário é suficiente para duelar com a crescente indústria televisiva? Grandes astros e diretores já testaram e aprovaram o formato. Embora seja paradoxal, o padrão cinematográfico em voga é o principal catapultador dessa retomada televisiva. Ou seja, acompanhamos religiosamente nossos personagens favoritos, com um acabamento e maestria digna de sétima arte.

A impactante BLACK MIRROR: um curta de qualidade a cada capítulo

Quem agradece é o espectador ávido por produções que não subestimem sua capacidade cognitiva. Diante desse quadro, o site americano Indiewire elegeu as séries mais bem dirigidas desses últimos 17 anos. São programas que transcendem o significado de "programa televisivo", no qual seus realizadores se inspiram no que há de melhor em linguagem audiovisual.

Confira.

20-) LOST

19-) LEGION

18-) BLACK MIRROR

17-) GAME OF THRONES

16-) RECTIFY

15-) HANNIBAL

14-) THE WIRE

13-) TOP OF THE LAKE

12-) THE WEST WING

11-) DEADWOOD

10-) TRUE DETECTIVE (FIRST SEASON)

9-) THE HANDMAID'S TALE

8-) MR.ROBOT

7-) BREAKING BAD

6-) THE PEOPLE VS O.J.SIMPSON 

5-) THE LEFTLOVERS

4-) BETTER CALL SAUL

3-) THE KNICK

2-) MAD MEN

1-) THE GIRLFRIEND EXPERIENCE



segunda-feira, 5 de junho de 2017

MULHER-MARAVILHA (2017)


Maravilha de filme! 

Por Diego Salomão

Finalmente! Depois dos controversos Homem de AçoBatman vs. Superman e Esquadrão Suicida, o Universo Estendido da DC acertou em cheio e fez, com Mulher Maravilha, o seu melhor filme. Ela que já tinha posto ordem na casa em seu encontro com Bruce Wayne e Clark Kent, aparece agora em uma aventura-solo, contando sua própria história, desde a ilha secreta das amazonas até a Europa devastada pela Primeira Guerra Mundial. 

Filha de Zeus e da rainha das amazonas, Diana fora treinada desde a infância para ser uma guerreira imbatível, enquanto ouvia as histórias sobre Ares, o Deus da Guerra. Tudo corria bem até que, acidentalmente, o avião do espião inglês Steve Trevor cai na ilha. Salvo por Diana e acreditando que a mitologia grega eram apenas lendas, ele expõe para as guerreiras os horrores pelos quais o mundo estava passando.  Decidida a fazer justiça e com a certeza de que Ares estava por trás das catástrofes dos humanos, Diana deixa a Ilha em direção à Europa, surgindo assim a Mulher Maravilha! 

Além da atuação mais do que convincente de Gal Gadot, que já tinha impressionado em Batman vs. Superman, vale destacar também o ótimo trabalho de Chris Pine como Steve Trevor. Ele que teve a honra de reviver o grande James T. Kirk no rebot de Star Trek e fez uma versão ligeiramente mais cafajeste do capitão da Enterprise,  não deveu em nada como par romântico, e ligeiramente atrapalhado, de uma amazona – que jamais havia visto um homem.

Por fim, um filme forte, divertido, cheio de ação, com efeitos de primeira, sem apelação, e com todo o lirismo que os filmes de guerra naturalmente tem. Irretocável. 

Ah, sim: virou moda obrigatória em filmes de heróis as cenas pós-créditos. Bem, nesse não precisa esperar. Não há nenhuma!
 

Blogroll

free counters

Minha lista de blogs