sábado, 21 de fevereiro de 2009

POR TRÁS DA MÁSCARA-O SURGIMENTO DE LESLIE VERNON (2006)

"Por Trás da Máscara" é um verdadeiro manual de como se fazer um "slasher". Para quem não sabe, "slasher" é um sub-genêro do terror, que consiste em psicopatas sanguinários, que matam jovens por nenhum motivo aparente. Caso de Freddy Kruger, Jason Vorhees e Michael Myers. O diferencial dessa película é o tratamento que dão para o psicopata do título, chamado Leslie Vernon. Sabe-se que a população da cidade vingou-se dele, jogando-o cachoeira abaixo, ocasionando sua morte certa. Mas não foi bem o que eles conseguiram. A lenda do garoto bastardo, assassinado brutalmente por caipiras revoltados chamou atenção da jovem jornalista, Taylor Gentry (Angela Goethals) que resolve fazer uma matéria sobre Leslie Vernon (Nathan Baesel). Partindo dessa premissa, a película torna-se uma comédia absurdamente hilária, voltada ao mockumentário (documentário falso e satírico). Taylor conhece o serial killer, que ao invés de parecer lunático, mostra-se um homem bacana e destemido. Vernon descreve os bastidores de um assassinato em série, desde a escolha das vítimas, até a preparação do local do massacre. Tudo, claro, documentado pela câmera de dois cinegrafistas nerds, que acompanham tudo com grande empolgação. A sátira aos "slasher movies" dos anos 80 está clara a cada cena da película. Inclui-se ai, a mocinha virginal que no final da película torna-se uma máquina de adrenalina pronta para matar. Ou o abnegado, que segundo Vernon é o cara que sempre persegue o assassino e mantem um elo entre seu passado e presente, tornando-se uma metáfora do lado bom do Homem. Clara citação ao Dr.Loomis da série "Halloween", interpretado pelo já falecido Donald Pleasence. Robert Englund interpreta o tal abnegado de Leslie Vernon.

Após dois terços do longa, o filme passa da comédia para o terror, e uma série de reviravoltas acontece. Dirigido e escrito por Scott Glosserman, "Por Trás da Máscara" é uma sátira homenagem aos grandes filmes de terror, tentando mostrar os pensamentos e desejos por trás de um cruel assassino. A filosofia do serial killer é mostrada através da velha mística; "a eterna luta entre o bem e o mal". Segundo Vernon, essa questão deve ser sempre alimentada, tanto é que ele se auto denomina, um profissional do meio. Sua principal tarefa é se encarregar de promover o equilíbrio entre essas duas forças, claro, representando o lado do mal e tornando-se uma lenda. Esse filme é uma ótima pedida para fãs dos "slasher movies" (como eu) e cai como uma luva nessa época em que "Sexta Feira 13" e "Dia dos Namorados Macabro", voltam a lotar salas de cinema ao redor mundo.

1 comentários:

Fabrício Behrmann disse...

Parece ser um filme bem inteligente hein...
Um tanto inusitada essa mistura de comédia e terror, ainda com direito a mostrar o lado do psicopata "bacana".
Deve ser mais legal que o Halloween 4 (ou sei lá qual era...).

 

Blogroll

free counters

Minha lista de blogs